PEQUENAS METRAGENS PEDEM TRABALHO ENTRE ARQUITETO E MARCENEIRO

90% dos produtos lançados são voltados a pequenos espaços, o que faz crescer uma nova demanda de mercado

Em São Paulo, quase 90% dos produtos lançados são voltados a pequenos espaços, o que faz crescer uma nova demanda de mercado: produtos cada vez mais sob medida e com o maior aproveitamento possível de espaço.

Para Karla Silva, designer de interiores, é fundamental que os projetos sejam feitos em parceria de marceneiros. “Quanto menor o projeto, maior a importância de um planejamento de arquitetura com a demanda da marcenaria. Isso não é uma tendência, mas sim realidade”, comentou a especialista, durante sua palestra na ForMóbile Trends, no painel “Design de interiores para pequenos espaços”.

Como fazer um projeto de qualidade para pequenos espaços
Para a designer de interiores, um apartamento com pouca metragem precisa ser feito com um bom planejamento e móveis de qualidade, permitindo o aproveitamento total do ambiente. Para isso, ela dá algumas dicas para um projeto de maior qualidade.

- Elimine o rebaixo de gesso. “Use trilhos de luz e aproveite o que a construção já oferece”;
- Utilização de espelhos. “Eu costumo insistir para que eles sejam inseridos no projeto do marceneiro, pois o resultado sai com mais qualidade. É preciso insistência, pois esses profissionais nem sempre se sentem à vontade em entregar produtos deste tipo”;
- Aposta nos bancos. “Eles não precisam do espaço que a cadeira pede e ainda pode ser usado no formato baú para armazenar os pertences”;
- Móveis multifuncionais. “O aproveitamento dos espaços é fundamental. Criei um móvel sob medida que pode ser utilizado como champanheira, floreira e lareira”;
- Espelhos na cozinha. “Eles dão mais amplitude ao espaço e ainda permitem aplicar técnicas de Feng Shui”;
- Armários aéreos na janela. “O aproveitamento de espaço é essencial. Instalar esse móvel à frente das janelas, desde que não atrapalhe a altura dos olhos, é permitido”; e
- Integração de ambientes. “Eliminar divisórias aumenta a amplitude dos espaços. Uma alternativa para ter mais privacidade é utilizar persianas ou cortinas, que podem ser movidas de acordo com a necessidade”.

 

Fonte: Redação ForMóbile