COMO TORNAR A SUA INDÚSTRIA DIGITAL

As mudanças do comportamento do consumidor estão fazendo com que a indústria inicie uma transformação nas vendas de móveis – criando indústrias digitais.

Esse tema foi debatido durante a palestra “O que o segmento varejista espera da produção e venda de móveis para os próximos anos”, ministrado por Leandro Marcato, fundador da Veromobili, durante a ForMóbile 2018.

Ele apresentou dados de mercado, que mostram a busca do consumidor por produtos de casa e decoração pela internet crescendo a cada ano. “Em 2011, este segmento nem aparecia entre as categorias mais vendidas pela internet; já em 2014, itens de decoração já saltaram para o sétimo lugar. Na última pesquisa, em 2017, casa e decoração se posiciona em 4º lugar entre os itens mais vendidos e, acredito que neste ano, já consigamos saltar para o top 3”, comenta.

Com esse crescimento, a indústria percebeu que precisava ser detentora da informação sobre o consumidor – o que era algo de preocupação apenas do varejo. “Com a tecnologia, a indústria pode ir direto par ao varejo, acessando seu consumidor pelas redes sociais, tornando essas informações mais acessíveis”, comenta Marcato.

Mas será que com a participação da indústria na venda direta para o consumidor, o varejo de móveis pode ser afetado? O especialista acredita que não. “Para que essa transformação seja efetiva, é preciso se unir com o varejo e oferecer o produto em todas as plataformas. É o consumidor que escolherá em quais canais ele deseja interagir para comprar o que deseja”, comenta.
 

Dicas para digitalizar a sua indústria moveleira

Marcato finalizou sua palestra trazendo algumas dicas de boas práticas para a indústria aderir à transformação digital:

- Faça a precificação justa dos produtos. “Cada vez mais o consumidor saberá como é feita a formação de preço. É importante não tentar enganá-lo para vender por um preço mais elevado”;
- Ofereça móveis que sigam as tendências. “A tendência agora em mobiliários soltos é o estilo escandinavo, que traz a madeira de forma mais natural”;
- Ouça o consumidor e atenda suas necessidades. “Não adianta o consumidor pedir algo e a indústria não fazer, pois certamente será um motivo para perder vendas”;
- Atenção ao fast design. “É preciso acompanhar esta tendência mas sem se esquecer em entregar qualidade e segurança ao móvel”;
- Embalagens de transporte B2C. “A indústria deve se atendar a fazer embalagens prontas para serem transportadas em veículos pequenos e, principalmente, conseguirem ser transportadas em elevador”;
- Incentive a mudança de cultura na sua indústria. “É preciso investir nessa transformação cultural, pois o atendimento ao consumidor precisa ser mais humanizado e personalizado – em todos os canais da empresa”.

 

Fonte: Redação ForMóbile